Fale Conosco           

       

 

--------------------------------------------
.

Tema & Logo

--------------------------------------------
.

Otto Hopfenmüller

--------------------------------------------
.

Eventos

 

America

Europa

Ásia e Oceania

Irmãs Salvatorianas

--------------------------------------------
.

Galeria de Fotos

--------------------------------------------
.

Recursos

--------------------------------------------
.

Orações

--------------------------------------------

 

...

Vão e anunciem a Boa Notícia… (Mc 16,15)


A missão do Salvador é nossa paixão


Ano Missionário Salvatoriano - 2015

 

O tema do Ano Missionário Salvatoriano

O ano de 2015 será o Ano Missionário Salvatoriano, como um tempo de graça para todos os salvatorianos e salvatorianas. Antes que tudo porque este ano foi proposto pelo Papa Francisco para ser o Ano da Vida Consagrada. Além disso, porque neste ano também celebraremos o 125o aniversário do envio dos primeiros salvatorianos e salvatorianas à missão de Assam, no nordeste da Índia.(1)

Estes eventos importantes são um convite a viver nossa vocação com paixão e a dar testemunho da beleza de nosso seguimento de Jesus, nas diferentes formas em que se desenvolve a nossa vida. A centralidade de nossa vocação salvatoriana consiste em testemunhar a Jesus Salvador e em fazer todo o necessário para que todos O conheçam, amem e se tornem seus discípulos. Nós existimos para viver permanentemente esta missão. É uma missão que brota de nossa experiência de fé, ao responder o mandato de Jesus de “ir pelo mundo inteiro e anunciar a Boa Notícia para toda a humanidade… e de ser suas testemunhas até os extremos da terra” (cf. Mc 16, 15; Atos 1,8). Como religiosos e religiosas somos chamados a despertar o mundo com nosso testemunho e com nossa presença nas periferias geográficas e existenciais do mundo de hoje.

Neste sentido a ocasião do Ano Missionário Salvatoriano tem como primeiro objetivo ser uma grata memória dos primeiros religiosos e religiosas salvatorianos que compreenderam o carisma missionário de Francisco Jordan. Estes homens y mulheres, procedentes de lugares diferentes, ainda que conscientes de suas “debilidades e fragilidades”, se tornaram portadores do fogo que ardia no coração apostólico de Jordan. Para todos eles e elas, o carisma salvatoriano tem sido o norte e a perspectiva no qual eles viveram sua vida. Desde estes inícios - como um fogo que acende outros fogos - a missão salvatoriana se propagou a todos os continentes do mundo.

Um segundo objetivo, é a oportunidade que o Senhor nos oferece de reavivar nossa vocação missionaria na Igreja e no mundo, como autênticos “testemunhas da salvação” de acordo ao nosso carisma. Ainda que o “ano missionário salvatoriano” é uma interpelação dirigida a todos, todavia se dirige particularmente aos jovens religiosos e religiosas salvatorianos. A eles e elas se dirige o chamado de ir ao encontro dos mais necessitados, o chamado de transmitir um anuncio de alegria e esperança a todas aquelas realidades marcadas pela pobreza material e espiritual. Nosso pai espiritual, Francisco Jordan, por inúmeras vezes tem nos indicado esta exigência de não dar-nos por satisfeitos até que todos e em todos os lugares conheçam a bondade e o amor de Deus que salva. A missão salvatoriana não é somente um fundamento que foi colocado no passado e que se vai sendo esquecido com o passar do tempo. A missão salvatoriana se mantém viva, se alimenta e se aprofunda continuamente, mediante as ações cotidianas da vida de tantos salvatorianos e salvatorianas.

Sigamos em frente, porque a missão deste modo compreendida como paixão e compaixão é o centro da vida do salvatoriano e da salvatoriana. Ontem, hoje e sempre somos todos chamados a irradiar o fogo do carisma de Francisco Jordan, expressando com grande vivacidade que “a missão do salvador é nossa paixão.”

 

O logo do Ano Missionário Salvatoriano

O ano de 2015 será o Ano Missionário Salvatoriano por diversas razões intrínsecas à historia de nosso carisma e da Sociedade do Divino Salvador e de nosso carisma salvatoriano. Este logo,(2) acompanhado por um lema, quer visualizar de maneira direta e em igual perspectiva quais são os elementos centrais deste evento tão significativo para todos os membros da grande Família Salvatoriana.

Um primeiro elemento que chama a atenção é a figura do Divino Salvador. Ele é o ponto de partida de nossa missão como membros da Família Salvatoriana. Como fez com seus discípulos, o Salvador também envia a cada um de nós a anunciar a Boa Noticia da salvação a todos os povos e a utilizar de todos os meios que o amor ao Salvador nos inspira. Somos chamados a tornar conhecido o Deus Salvador em todos os recantos do mundo, porém de maneira especial nas periferias geográficas, sociais, e culturais, nas quais se encontram as pessoas mais empobrecidas e necessitadas.

O mistério da missão salvatoriana se revela na Cruz. Esta dimensão era tão importante ao nosso Fundador, que ele a incluiu em seu nome religioso: “Francisco Maria da Cruz”. Em sua mensagem aos primeiros/as missionários/a disse claramente que fossem proclamar o amor de Deus que se revela no "crucificado". E, em repetidas ocasiões, disse também que as grandes obras de Deus florescem à sombra da cruz. Por isso, a cruz tem um lugar central no logo, como que abraçando toda a realidade de nossa missão salvatoriana. Esta cruz que expressa o amor de Deus Pai, revelado por Jesus Salvador, é um dos aspectos mais importantes de nossa espiritualidade.

Do outro lado da figura do Divino Salvador, ao lado esquerdo e à sombra da cruz, se pode ver o famoso retábulo do Irmão Egídio salvatoriano Roeder (1865-1928) no qual Pe. Francisco Jordan, envia alguns de seus melhores confrades àquela que foi a primeira missão salvatoriana na região de Assam, nordeste da Índia. Este parece ser um gesto simples, mas se trata de um evento que expressa aquele é um dos fundamentos da identidade missionária salvatoriana. Pe. Francisco Jordan não teve medo das dificuldades ou obstáculos, em formar, animar e enviar seus filhos e filhas espirituais a tornar conhecido Jesus Salvador e a proclamar as Palavras de Vida Eterna à todos os povos.

Finalmente se observa na parte inferior do logo diferentes rostos de pessoas que pertencem a um dos três ramos da Família Salvatoriana. Se pode ver rostos de religiosas, religiosos e leigos salvatorianos que atuam em diferentes continentes, nos quais desenvolvem com grande entusiasmo seus apostolados, ou seja, trabalhar com pessoas de todas as idades, de todas as realidades sociais e culturais, sempre inspirados no espírito dos apóstolos, conforme a recomendação de Pe. Francisco Jordan dirigida a todos os seus filhos e filhas espirituais. Que ontem, hoje e sempre a missão do Salvador seja a nossa paixão!

 



(1) No ano de 1890, da cidade de Roma Francisco Jordan enviou os primeiros missionários/as salvatorianos/as à vasta região de Assam, na Índia. No dia 17 de janeiro foi enviado o primeiro grupo: Pe. Otto Hopfenmüller, Pe. Ângelo Maria Münzloher, Ir. Mariano Schumm e Ir. José Bächle. No dia 12 de dezembro um segundo grupo: Pe. João Evangelista de Jesus e Maria Gruchot, Pe. Ignácio Bethan, Pe. Mateus Baukhage, Ir. Ciro Disclafoni, Ir. Escolástica da Imaculada Conceição Hopfenmüller, Ir. Benedita de Jesus Ruderich e Ir. Lorenza da Auxiliadora Heilmeier.

(2) Os autores do logo do Ano Missionário são o Pe. Elvis José Alzola Pinto, SDS (Vicariato de Venezuela) e o Sr. Giuseppe Rogolino (CIDS de Itália).

Franciscus Jordan

Com

a graça de Deus, nada seja difícil demais para ti: nem sacrifício, nem cruz, nem sofrimento, nem solidão, nem aflição, nem perseguição! Tudo posso naquele que me fortalece.

Salvatorianos no Mundo

Albânia  Alemanha  Austrália  Áustria  Belarus  Bélgica  Brasil  
Camarões  Canadá  Colômbia  Comores Congo  Equador  
Escócia  Eslováquia  Espanha  Estados_Unidos  Filipinas  
Guatemala  Hungria  Índia  Inglaterra  Irlanda  Itália  México  
Moçambique  Montenegro  Polônia  República_Checa  Romênia  
Rússia  Sri_Lanka  Suíça  Suriname  Taiwan  
Tanzânia  Ucrânia  Venezuela