Fale Conosco           

       

Lourenço Hopfenmüller nasceu aos 29 de maio de 1844, em Weismain, Alemanha. Foi ordenado padre na Diocese de Bamberg, no dia 6 de outubro de 1866, com 22 anos de idade. Doutorou-se na Universidade de Würzburg e, a seguir, trabalhou na Paróquia São Martinho, em Bamberg. Em 1872 assumiu o cargo de editor do jornal católico, Bamberger Volksblatt. Em consequência de seu envolvimento direto com o apostolado da imprensa, entrou em conflito com as autoridades anticatólicas, e foi preso várias vezes.
 
Em 1878 foi transferido para Reichmannsdorf e, depois, em 1882, para Seussling. Empenhou-se seriamente em combater a pobreza extrema existente nessas duas cidades. Esteve em contato com o Pe. Boaventura Lüthen, da Sociedade Católica Instrutiva, o qual chegou a publicar anúncios da revista Der Missionär em seu jornal.
 
Após o falecimento da mãe, sentiu-se em condição de realizar seu sonho, de entrar numa comunidade religiosa, que lhe possilitasse atuar na missão ad gentes. Em 1887 ele foi para Roma, e se filiou à Sociedade Católica Instrutiva. No noviciado, recebeu o nome Otto. O Fundador, Pe. Francisco Jordan, logo o encarregou da formação dos candidatos. Fez uso também de suas habilidades jornalistícas em favor da Sociedade. Em 1889, juntamente com o Pe. Ângelo Münzloher, de 23 anos, e os Irmãos José Bächle e Mariano Schumm, foi enviado para o Nordeste da Índia, onde foi o primeiro superior. Ali desempenhou, com muito zelo e energia, seu apostolado na nova Missão. Pe. Otto escreveu um catecismo e a Vida de Jesus e Maria no idioma khási, e começou a traduzir as Histórias Bíblicas de Schuster. No entanto adoeceu de meningite, causada por uma batida da cabeça, vindo a falecer aos 21 de agosto de 1890.
 
Pe. Otto Hopfenmüller foi um homem muito talentoso, dotado de uma tremenda energia, e sua adesão à Sociedade deu um grande impulso à mesma. Ele confirmou isso com suas próprias palavras: “Eu decidi entrar na recém-fundada Sociedade Católica Instrutiva em Roma, porque ela necessita operários e porque possui um bom espírito e ainda, porque acredito que aqui poderei produzir frutos para o Reino de Deus”.
 
Sem a experiência do Pe. Otto, Pe. Jordan certamente não teria podido assumir a responsabilidade pela Missão de Assam. Pe. Jordan sabia que podia contar com sua energia, profunda espiritualidade e vasta experiência pastoral. Embora o Pe. Otto tivesse falecido precocemente, com apenas quarenta e seis anos de idade, ninguém poderia por em dúvida sua vida cristã dinâmica e plenamente realizada.

12
11
13-St-Martin
14
21-Sending-of-first-missionaries
15
22-Audience-with-Pope-Leo-XIII
24-Fr-Otto-Hopfenmueller
38
31-first-conversion

Franciscus Jordan

A

juda-me, Senhor, mostra-me os caminhos! Sem Ti nada posso. Espero tudo de Ti. Esperei em Ti, Senhor, não serei confundido para sempre.

Salvatorianos no Mundo

Albânia  Alemanha  Austrália  Áustria  Belarus  Bélgica  Brasil  
Camarões  Canadá  Colômbia  Comores Congo  Equador  
Escócia  Eslováquia  Espanha  Estados_Unidos  Filipinas  
Guatemala  Hungria  Índia  Inglaterra  Irlanda  Itália  México  
Moçambique  Montenegro  Polônia  República_Checa  Romênia  
Rússia  Sri_Lanka  Suíça  Suriname  Taiwan  
Tanzânia  Ucrânia  Venezuela